quarta-feira, 29 de junho de 2011

A um passo do reencontro.


 - Esse lugar é de forma inexplicável, importante demais pra mim. Não bastaria eu dizer que foi aqui que você me pediu em namoro, que foi aqui que nós brigamos, que foi aqui que reatamos. Ninguém intenderia. A verdade é que só esse lugar vai me acalmar agora. A dor de ouvir da sua mãe que a culpa de tudo aquilo era minha, me deixou em desespero. Então eu vim pra cá. Eu não trouxe nada, nem se quer um pedaço de papel que me pudesse lembrar você, e mesmo assim, você se mostra presente. Aqui, por mais que eu esteja sozinha, eu me sinto com você. E isso me deixa cada vez mais triste. Lucas, com tantas dificuldades que a gente teve, - dentre elas namorar escondido por este quase um ano - eu queria que você soubesse que não é a morte que vai nos separar.
Após Fernanda dizer essas palavras em um tom ameno com medo de ser ouvida, olha pra baixo temendo seu ultimo passo.
 - Espero te encontrar, onde quer que você esteja.
 E pulou do prédio de doze andares, deixando o vento bater em seu rosto, e o coração parar de bater antes mesmo de chegar ao chão.

Um comentário:

Nati disse...

Não quero mais passar pelos lugares onde aconteceram coisas marcantes entre eu e ele... Beijo.