terça-feira, 10 de agosto de 2010

Pretérito mais que perfeito foi o meu.



Você não aprende que a vida é só uma e que devemos aproveita-la ao máximo, até o momento em que para de aproveita-la, e ai já é tarde demais. Eu sinto saudades, mas são saudades gostosas de minha infância. Saudade da época que a gente se juntava no quintal da minha casa para brincar de restaurante com sanduíches de folha recheados com "almofadinha", nosso arroz requentado em um fogãozinho de improviso, e o prato principal, que era aquela calda de chocolate meio aguada, mas que era a melhor coisa do mundo pra gente. Sinto falta de quando brincava ali na rua sem medo de morrer de tiro ou de assalto, quando eu rodava o mundo de bicicleta sem compromisso, e me sentia a dona do mundo. Quando a gente ia ali na varanda e picotava papel em dinheiro para brincar de banco. Quando a gente não tinha preocupações, compromissos ou medos. Minha preocupação era se o dia seguinte iria chegar, tinha o compromisso de soltar pipa na rua e fazer novos amigos e meu medo era não ter o que fazer no outro dia. E como disse Gilmar Chiapetti uma vez: Viva antes que o amanhã seja só lembrança.

(Na foto estou eu com minhas irmãs, eu sou a menorzinha, com um sorriso estranho, a do meio)

5 comentários:

Any Silveira disse...

adooro essa footo *--*

Desvarios de uma adolescente disse...

Entendo completamente o que disse nesse texto eu também sinto uma enoorme falta dessa época acho ate muito cruel o tempo,é bem cruel e nós vivemos naquele clichê de ver' o quanto foi bom depois que passou mas oq me consola é que eu aproveitei tudo que tinha de aproveitar naquela infancia acredi q vc tbm pelo texto (:

Desvarios de uma adolescente disse...

Ahh esqueci de dizer adorei o texto (:

Desvarios de uma adolescente disse...

Ahh esqueci de dizer adorei o texto (:

Aline disse...

Saudades desses momentos, da liberdade e de ter que acordar apenas por não ter mais sono. Seu texto me lembrou minhas brincadeiras e bons momentos. Belo texto ^^