sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Cadeia alimentar

Estamos numa era de mulheres fáceis, frágeis e descartáveis. E os garotos... um bando de predadores, mamíferos no cio que desconhecem a beleza de amar. E elas caem e esse ciclo podre se alimenta. Bando de tolos! Desgraça desenfreada. Quanta vida ligada no piloto automático. Não ser amado é falta de sorte, mas não amar [...]




Texto retirado do Blog do Pedro

3 comentários:

Angela Reis (Luna Luz) disse...

Gostei daqui. Desse mergulho interior...

E qto ao amor ele é feliz e forte em si mesmo. Amar incondicionalmente é uma dádiva!

"O prêmio do amor é o objeto amado. Não precisa de outra causa. Nem outro fruto do que de si mesmo. Amo porque amo, amo para amar" (São Bernardo)


bjos de luz!

Cris Souza disse...

Muita mais que verdade isso! Vida no piloto automático, adorei a colocação!

Natália disse...

Essa bobagem de ficar com um e com outro desvalorizou o ato de amar, o amor em si como um todo. beijo